Todos que tem direito a aposentadoria por invalidez deve marcar uma perícia no INSS, clique no botão e saiba mais informações
MARCAR PERÍCIA INSS 2021

Mudanças para aposentadoria em 2021 – Fique atento nesse detalhe!

Em quase todos os anos o governo tem feito alterações na aposentadoria pelos mais diversos motivos e em 2021 isso não será diferente. Irão ocorrer mudanças para aposentadoria em 2021, a questão é analisar se elas serão para melhor ou para. Aliás, as últimas medidas beneficiaram mais o governo do que os aposentados.

No entanto, não adianta muito reclamar, quem decide essas alterações acabam sendo as pessoas que foram eleitas por nós. Por isso, o que você pode fazer para que as medidas em relação a aposentadorias sejam benéficas aos aposentados é analisar o político que está votando. Nesse texto iremos tratar das principais mudanças para aposentadoria em 2021.

Quais são as mudanças para aposentadoria em 2021?

Uma das principais mudanças para aposentadoria em 2021 foi feita para beneficiar um grupo bem específico de cidadãos, que são as pessoas que já cumpriam os requisitos para ter uma aposentadoria antes do dia 13 de novembro de 2019 e não havia feito o pedido ou feito em uma data posterior. Então, para esse tipo de pessoa ainda estão valendo as regras de antes da reforma.

Basicamente, são muitas as mudanças que vão ocorrer em 2021. Assim, algumas são benéficas para certos grupos, outras para todos, e outras nem tão benéficas. Uma das que mais causa curiosidades é a transição por sistema de pontos e de tempo, que iremos trabalhar separadamente para ser mais fácil de explicar à você.

A grande verdade é que o governo com essas inúmeras mudanças deixou a aposentadoria bastante confusa e talvez seja ideal consultar um advogado antes de entrar com um pedido, para que ele analise seu caso.

Como funciona a transição por pontos?

Uma das alterações é a transição por sistemas de pontos, onde o contribuinte terá que alcançar uma certa quantidade de pontos, ao somar a sua idade mais o tempo de contribuição para se aposentar. Atualmente para homens são necessários 98 pontos e para mulheres 88. Isso tudo respeitando o tempo mínimo de contribuição que é 35 para homens e 30 para mulheres.

A transição basicamente prevê o aumento de um ponto para cada ano, então se continuássemos a contar, em 2028 os homens precisarão de 105 pontos para se aposentar. Então, vamos citar um exemplo, como vamos somando um ponto em 2021 uma mulher precisaria de 88 pontos para se aposentar e um homem 98. 

Por exemplo, se a Dona Maria possui 58 anos de idade e 30 anos de contribuição, ela teria pontos suficientes para se aposentar em 2021. E no caso de um homem, o senhor Paulo possui 63 anos de idade e 35 anos de contribuição, ele pode se aposentar em 2021.

Essa regra é boa para quem começou a trabalhar mais cedo

Esse tipo de regra pode vir a beneficiar pessoas que começaram sua vida no mercado de trabalho logo cedo. Afinal, o tempo de contribuição é bastante relevante para a pontuação que você vai ter. Assim, quanto mais cedo você passou a contribuir, mais rápido seria sua aposentadoria.

Transição por tempo de contribuição + idade mínima

Nessa nova regra a idade mínima para se aposentar começou com 56 anos para as mulheres e com 61 para os homens, e foi subindo meio ponto ao ano até que a idade para as mulheres chegar a 62 e para os homens em 65. Neste modelo, também é exigido um tempo mínimo de contribuição sendo 35 para homens e 30 para as mulheres.

Vamos fazer um exemplo novamente para que seja mais fácil você compreender em 2021. Por exemplo, para uma mulher se aposentar, ela vai precisar ter 57 anos e 30 anos de contribuição. E os homens vão precisar ter pelo menos 62 anos com no mínimo 35 anos de contribuição.

Transição por idade

A transição por idade continua tendo como idade mínima sendo de 65 anos para homens e ocorre uma alteração para as mulheres, de 60 anos para 61. A idade de aposentadoria das mulheres tem sido acrescida de 6 meses até que a idade mínima chegue no valor de 62 anos. Em relação ao tempo mínimo de contribuição, são 15 anos para elas e 20 para eles.

Pedágio de 50% para a aposentadoria

Uma das regras mais inusitadas é a regra de quem está a no máximo 2 anos de cumprir o tempo mínimo de contribuição no dia em que a reforma foi aprovada, poderá se aposentar sem a idade mínima.

No entanto, terá que pagar uma espécie de pedágio de 50% do tempo. Ou seja, quem estiver a um ano de se aposentar, terá que trabalhar mais seis meses, totalizando um ano e meio.

Essa é uma das regras que não apresentou mudanças devido ao fato das estatísticas responsáveis pela alteração que são indicadores da vida do brasileiro não melhoram. Então, basicamente foram essas as mudanças para aposentadoria em 2021.